A Paralisia de Bell (também conhecida como paralisia facial periférica), é uma enfermidade que leva frequentemente o paciente a procurar emergências de grandes hospitais, com o receio de apresentar um acidente vascular encefálico (AVE).

A paralisia é causada por uma inflamação no nervo facial – responsável por levar comandos do cérebro até a face (o que permite os movimentos). Contudo o paciente acometido, apresenta fraqueza dos músculos faciais em um lado do rosto.

Sua causa ainda é desconhecida, podendo ser ocasionada por infecções virais (como cobreiro e a herpes), como também ocasionada por condições imunológicas , em que o sistema de defesa do organismo acaba por atacar o próprio corpo. É uma doença que pode afetar pessoas de todas as idades.

Para a maioria das pessoas, a Paralisia de Bell é temporária. Os sintomas geralmente começam a melhorar dentro de algumas semanas, com recuperação completa em cerca de seis meses.

Quais os sintomas?

Dentre os sintomas pode-se destacar:

  • dor atrás do olho;
  • fraqueza nos músculos de um dos lados da face;
  • dificuldade em piscar, fechar o olho, sorrir e enrugar a testa;
  • dificuldade em sentir o gosto de algumas comidas;
  • olho seco;
  • salivação excessiva, que escorre dos lábios;
  • problemas ao mastigar a comida;
  • sensibilidade aos sons altos;
  • dor na parte de trás da orelha;
  • sensação de que a face está torcida em direção a um dos lados;
  • problemas de dicção;
  • dor de cabeça.
Foto: Reprodução

Quando buscar ajuda médica?

É indicado que se procure ajuda médica imediatamente ao notar qualquer tipo de alteração facial (paralisia ou fraqueza). Apesar de a Paralisia de Bell não causar ou preceder um AVC, é importante visitar um profissional (Clínico Geral, Neurologista) para que se faça um diagnóstico correto – para saber se o que você tem realmente é uma paralisia de Bell ou então algo mais grave.

Tratamento

De modo geral, a paralisia de Bell é uma condição temporária, em que o paciente se recupera após alguns dias ou meses (como mencionado acima). No entanto, como os efeitos estéticos da paralisia de Bell podem ser devastadores, o médico pode intervir com medicamentos, que podem ajudar a diminuir o tempo de duração da Paralisia de Bell.

Em alguns casos é sugerido também a fisioterapia para a Paralisia de Bell. Como a musculatura facial esta fraca, o fisioterapeuta irá trabalhar para fortalecer os músculos enfraquecidos, proporcionando assim uma rápida recuperação do paciente.

Veja também

Fontes: Portal PEBMED ; Rede D’OR São Luiz; Minha Vida