O jornalismo amanheceu nessa quarta feira (10), com uma notícia muito triste, morreu nesta madrugada, o jornalista Paulo Henrique Amorim aos 77 anos. Paulo Henrique tinha saído com os amigos e ao chegar em casa de madrugada, passou mal, sofrendo um infarto fulminante, não tinha mais nada o que fazer, o apresentador veio a falecer em casa.

A informação foi confirmada pela emissora que ele trabalhava, Record TV. Em entrevista ao telejornal da emissora paulista, Michael Keller, que trabalhou 10 anos com Amorim, diz que lamenta a morte do apresentador: “Ele era muito contraditório, era contundente nas colocações dele, mas também ouvia quando a gente falava. Já tive discussões com ele. Nessas horas só podemos exaltar o profissional e pessoa que ele foi”, disse ele.

Paulo Henrique Amorim deixa a mulher (jornalista Geórgia Pinheiro) e a filha. E o apresentador tinha dois netos. 

Amorim trabalhou na Record TV desde 2003, apresentava o “Domingo Espetacular” até junho deste ano, quando foi afastado por questões políticas, segundo algumas pessoas afirmam. Antes o apresentador chegou a apresentar o Jornal da Record, ajudou a criar o Tudo a Ver.

Começou em 1961, no Jornal A Noite, em 1961, foi correspondente em Nova York da Revista Realidade e já foi da Veja. Na TV, além da Record TV, passou pela TV Manchete e TV Globo, depois trabalhou como correspondente internacional na na Band e na TV Cultura. 

Fonte – uol.com

Foto: Reprodução

Comentarios

Comentarios