Moradores da R. Argeu de Almeida E Souza, também conhecida como Viela do Povo no bairro Jd Ampermag, estão indignados com um córrego que há anos vem gerando transtornos para os residentes do bairro.

O córrego recebe todos os dejetos de esgoto do bairro, que em dias mais quentes chega a exalar um odor insuportável. Além disso, é comum ver no local ratos, baratas, animais mortos e muito lixo acumulado – lixo este trazido pela chuva ou até mesmo jogado por algumas pessoas.

Um dos moradores nos confidenciou que muitas autoridades políticas já passaram por ali, prometendo resolver a situação, porém só ficou na promessa. O mesmo morador ainda nos disse que há alguns anos, foi iniciada uma obra para a canalização de toda extensão do córrego, mas quando chegou no trecho do bairro a verba teria “acabado”.

Dona Maria é moradora do bairro a mais de 30 anos e conta que já viu muita coisa, mas nada igual a isso – se referindo a obra. Conta também que se fosse uma obra gigantesca de canalização, entenderia a demora e falta de verba, mas vê que um trecho tão pequeno poderia ser finalizado rapidamente.

Córrego no Jd. Ampermag vem gerando desconforto para os moradores da região (Foto: Cristiano Morais/CNC)

 “Se fosse uma obra gigantesca de canalização tudo bem, mas se vocês observarem, irão ver que se trata de uma área não muito grande, e vem nos falar que não tem verba para continuar a obra, paciência né?” –  diz Dona Maria. “Meu sonho é que um dia tudo isso melhore”, finaliza.

Indignados por não saberem o real motivo que levou a prefeitura do município a não finalizar a canalização, os moradores pedem uma solução para esse problema e fazem um apelo:“Afinal também somos gente e temos famílias, somos trabalhadores e merecemos um pouco mais de atenção, respeito e dignidade”- diz um morador que preferiu não se identificar. “Por isso pedimos que esse problema seja  sanado totalmente, para que assim a gente consiga viver em um ambiente onde nos sentimos bem e nossas crianças possam brincar e ter uma vida mais saudável”- completa.

Cidade Ariston

Outra obra que tem gerado transtornos aos munícipes é a limpeza do córrego Cadaval, no bairro Cidade Ariston.  Desde o inicio do ano, a prefeitura vem realizando a limpeza das galerias do córrego, que foi canalizado em meados de 2003.

No inicio, parte da Avenida Marginal do CSU ficou interditada e foi liberada parcialmente – o que para alguns motoristas foi ótimo, pois com a obra, o tráfego de veículos foi desviado para a Rua Geovane Nazaré (Rua 40), gerando muito trânsito.

Porém, quando liberou a via, parte dela continuou em obras e segue até hoje. De acordo uma  moradora da região que preferiu não se identificar,  a obra esta sendo realizada a mais de 3 meses.  Segundo ela o cheiro do esgoto emitido pelo buraco, penetra a casa toda, além de o número de baratas e roedores ter aumentado nos últimos meses. Por fim ela se queixa e teme que a via parcialmente liberada, o fluxo  dos veículos possa danificar a sua residência. 

Buraco foi feito para remover os detritos que estão obstruindo a galeria (Foto: Cristiano Morais/CNC)

Entramos em contato com a Prefeitura de Carapicuíba, que nos encaminhou o seguinte comunicado:

“Sobre a obra da Marginal do Cadaval, não há um prazo para finalização, pois trata-se de uma obra sazonal, depende muito do clima do dia. No caso de chuvas, a obra fica paralisada.

Outro fator importante para não haver prazo de conclusão, é a de que não se sabe as reais condições das galerias. Desde o inicio das obras, já foram removidos mais de 100 caminhões de lixo e entulho das galerias”.

“Em relação a rua Argeu, a Secretaria de Obras e Serviços Municipais vai analisar o caso e buscar uma solução para o problema, pois as obras não foram realizadas durante essa gestão. Na atual administração já foram realizadas ações de limpeza no local e a retomada das obras está em estudo, mas ainda sem previsão”.

Por Cristiano Morais (com supervisão de Thiago)

Comentarios

Comentarios