Um avião Hércules C-130 decolou na segunda, 9, da cidade de Punta Arenas, sul do Chile, desaparecendo com 38 pessoas a bordo no momento em que sobrevoava o mar de Drake para a Antártida.

Entretanto a Força Aérea do país informou que uma operação de busca já foi iniciada.

A aeronave decolou às 16h55 de base da Força Aérea do Chilena (FACH) Chabunco em Punta Arenas, em direção à base Eduardo Frei na Antártida, e perdeu comunicação por rádio às 18h13.

O avião foi declarado “danificado” 7 horas após o desaparecimento, informou a FACH, que indicou que o C-130 tinha combustível para permanecer no ar até 0h40 desta terça, 10.

A aeronave tem 4 motores e pode voar mesmo que um deles falhe, disse o diretor de imprensa da Força Aérea chilena, general Francisco Torres, que incluiu que as condições meteorológicas estavam boas e são descartadas como causas do acidente.

As pessoas viajavam para cumprir tarefas de apoio logístico na base Eduardo Frei, a maior do Chile na Antártida: a revisão do oleoduto flutuante de abastecimento de combustível da base e o tratamento anticorrosivo das instalações.

A aeronave deixou de se comunicar quando sobrevoava o mar de Drake, uma passagem marítima entre o continente americano e a Antártida, considerado pelos marinheiros como a mais tempestuosa do planeta.

De acordo com as autoridades, o piloto tinha ampla experiência e a aeronave se encontrava em boas condições técnicas.

Foto: Gazeta do Povo

Comentarios

Comentarios