A declaração do presidente foi dada logo após a reunião com o conselho do governo, no Palácio do Alvorada, na manhã desta terça (09). Na ocasião, o governo federal afirmou que o Auxílio Emergencial terá mais do que três parcelas, porém com menor valor. Veja abaixo o que o presidente falou:

“A ideia da equipe econômica, e minha também, é de duas parcelas de R$ 300. Tem parlamentar que quer R$ 600. Se tirar dos salários dos parlamentares, tudo bem, por mim eu pago até R$ 1.000“. Bolsonaro ainda disse que “Não podemos deixar esse pessoal sem emprego e sem auxílio. Agora, auxílio tem limite. Não tem possibilidade de a nossa dívida continuar crescendo dessa maneira“.

Valor das novas parcelas do Auxílio Emergencial

O ministro da Economia, Paulo Guedes, já havia falado sobre a prorrogação do auxílio emergencial em duas parcelas de R$ 300. Essas duas parcelas extras começariam a ser pagar após o encerramento das três parcelas de R$ 600.

Neste momento a Caixa Econômica Federal está realizando os pagamentos referentes a segunda parcela do benefício social, de acordo com o mês de nascimento do beneficiado. Em breve deve ser divulgado o calendário  da 3ª parcela, segundo o presidente do banco, Pedro Guimarães.

Esperava-se que o calendário fosse divulgado na última segunda-fera (08), o que não aconteceu. Além disso, a Caixa também deve divulgar ainda quando serão os pagamentos do Auxílio Emergencial de lotes residuais para os beneficiários que têm direito e ainda não receberam o benefício.

Fonte: Jornal Contábil 

Comentarios

Comentarios