A vacina pentavalente, que é aquela que protege de difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e Hemófilo B (que causa meningite, pneumonia), está em falta em todo país. Em junho, três lotes da vacina, que é importada da Índia, foram reprovados pelo Instituto Nacional de Qualidade de Saúde e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), com isso, mais de 3 milhões de doses precisaram ser devolvidas.

Em Carapicuíba, por exemplo, já não há mais nenhuma Unidade Básica de Saúde com a vacina. A falta do medicamento preocupa as mães das crianças recém-nascidas, que são as mais afetadas pela falta do produto.

Segundo o Ministério da Saúde, a compra da vacina está sendo feita com outros fornecedores, mas ainda deve demorar para que o medicamento chegue nas cidades. Até novembro, o país deve receber 6,6 milhões de doses, que após serem inspecionadas pelo Instituto Nacional de Qualidade de Saúde e pela ANVISA serão distribuídas para os municípios.

O QUE É A VACINA PENTAVALENTE?

vacina pentavalente é a combinação de cinco vacinas individuais em uma. O objetivo é proteger as pessoas contra múltiplas doenças ao mesmo tempo. Desde 2012, o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, oferta a vacina pentavalente na rotina do Calendário Nacional de Vacinação.

As crianças devem tomar três doses da vacina: aos 2, aos 4 e aos 6 meses de vida.

Comentarios

Comentarios