Na última quarta-feira (7), o inspetor de alunos Marcos Aparecido Badin, de 35 anos, foi preso em Carapicuíba, acusado de esconder uma câmera no banheiro feminino da Escola Estadual Supervisor Paulo Idevar Ferrarezi, na Vila Municipal.

Segundo informações da polícia, uma faxineira realizava a limpeza do banheiro quando notou um objeto estranho na lixeira. Após checar o objeto, notou que era uma câmera que estava apontada para o vaso sanitário. Imediatamente a faxineira comunicou a direção da escola que chamou a policia militar. Marcos então confessou ter colocado a câmera no banheiro, sendo preso em flagrante.

Em depoimento ele confirmou que queria produzir imagens das crianças e adolescentes no banheiro e apagou o conteúdo quando a policia chegou. Marcos ainda confessou que possuía pornografia infantil no celular e que a dois anos (em 2017), foi preso em uma operação de combate a pedofilia.

Na casa do inspetor, policiais apreenderam celulares e cartões de memória que passarão por perícia. Ainda de acordo com a policia foi encontrado na casa um um material conhecido como “Manual do Pedófilo”.

A Secretaria de Estado da Educação afirma que vai investigar os motivos de ele continuar trabalhando em uma escola mesmo após a suspeita de pedofilia levantada pela PF.

Com informações de R7 / Visão Oeste

Comentarios

Comentarios