Jaílson Daniel da Silva, de 30 anos, desapareceu após sair da casa da mãe na avenida Desembargador Doutor Eduardo Cunha de Abreu, próximo ao Poupatempo, em Carapicuíba, por volta das 12h30 desta terça-feira (8).

O homem saiu da casa da mãe, onde morava, e não disse nada à família. Ele deixou o celular e teria saído somente com a roupa do corpo e um documento de identificação, de acordo com a irmã, Edvania Maria da Silva.

Ela contou que falou com o irmão pelo telefone alguns minutos antes de constatar o desaparecimento. Antes de sair Jaílson deixou o celular em seu quarto.

Depois de cerca de uma hora do sumiço, os familiares que estavam na casa encontraram um bilhete dentro do quarto do homem. O recado dizia, entre outras mensagens, que ele “não aguenta mais viver”, que “o mundo e as pessoas são sem coração” e que “sumir é o melhor a se fazer”.

Edvania disse que Jaílson é uma pessoa muito quieta e que não costuma expressar muitas emoções. O homem está desempregado há cerca de seis anos, o que pode ter influenciado no sumiço, segundo ela, que afirmou ainda que o irmão não tem amigos e sempre foi solteiro.

Ela informou também que Jaílson nunca foi diagnosticado com depressão ou qualquer problema psicológico. 

A família registrou o desaparecimento do homem no 3º DP de Carapicuíba.

Veja também

Via R7