Operação conjunta da Polícia Civil e Ministério Público contra crimes eleitorais, neste domingo (15/11/20), termina com 14 pessoas presas pelo crime de boca de urna; 1 candidato a Vereador preso pelo mesmo crime; 1 fiscal preso por boca de urna e corrupção de menor e 1 adolescente conduzida por ato infracional de boca de urna.

Por serem primários e terem assumido compromisso de comparecer na Justiça Eleitoral quando intimados, foram liberados. À exceção do fiscal que, por ter se envolvido também com a corrupção de menores, não pode ser liberado pela autoridade policial. Sua prisão será analisada pelo Juiz da 388ª Zona Eleitoral.

O crime de boca de urna prevê pena de seis meses a um ano, com a alternativa de prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período, e multa.

A operação contou com a colaboração da população, que enviou mensagens de Whatsapp para o número da Promotoria de Justiça, com vídeos e fotos dos crimes.

Via: PJ Carapicuíba