Na última terça-feira, 27, os vereadores de Carapicuíba aprovaram a moção de repúdio nº167/2018 contra o prefeito de Barueri, Rubens Furlan, por suas declarações, em rede social, sobre a utilização da rede de saúde barueriense pelos moradores deCarapicuíba.

De acordo com os autores da moção, Valdemar da Farmácia e Guto,Furlan cometeu uma grande injustiça com o povo carapicuibano. “Nós não sabíamos que os médicos cubanos deixariam nosso país tão repentinamente. Isso foi um prejuízo enorme para os cidadãos. O Furlan se esquece que o nosso orçamento é de apenas R$ 400 milhões e o dele é de R$ 3 bilhões. Ele foi muito infeliz em falar que ia fechar as portas do Sameb para nós”, argumentou Valdemar.

Segundo Valdemar, durante o período de campanha política, o prefeito de Barueri chegou a pedir votos para a filha Bruna, em Carapicuíba.”Tenho um vídeo dele na nossa cidade pedindo aos eleitores para reelegerem Bruna como deputada federal. Ele pode ser bom prefeito. Bom pras negas dele,mas aqui não”, desabafou o parlamentar.

Guto comunga da opinião de Valdemar e manifestou sua indignação. “Ele se esquece que a população de Barueri também utiliza o hospital estadual que está instalado na nossa cidade. Ele está achando que é Deus? Ele que vá cuidar da cidade dele e não venha mexer conosco não”, afirmou.

Outros parlamentares também mostraram o descontentamento coma atitude do prefeito. “Ele tem o direito de falar. Agora acabou a eleição, mas ele só faltou implorar para conseguir votos pra filha. Disse até que as portas de Barueri estariam abertas para todos. Nossa cidade precisa dos médicos cubanos. Não temos condições de pagar R$ 20 mil para cada médico.”, comento uNeia Costa. Ao final das manifestações 11 vereadores assinaram em conjunto a moção de repúdio.

Com informações de Webdiario 

Comentarios

Comentarios