O prefeito de Barueri, Rubens Furlan, não esconde que a Saúde vem sendo a maior“dor de cabeça” de seu governo. Em um tom entre o desabafo e o bom humor,falando a professores durante o lançamento do programa ‘Primeira Infância’, a ele disparou: “a saúde pública da nossa cidade está acabando com a minha saúde. Mas vou resolver”. E, ao que tudo indica, ele já identificou um dos problemas na rede: o atendimento de pacientes de cidades vizinhas em unidades como o Sameb, o pronto-socorro central cidade.

Na última semana, Furlan já  havia divulgado, nas redes sociais, um vídeo cobrando os demais prefeitos da região, para que estes adotem medidas para melhorar o atendimento em suas cidades e ainda ameaçou deixar de atender, na rede municipal, quem não seja morador de Barueri.

Desta vez, sem fazer referência direta ao assunto, ele deu a etender que manterá o Sameb de portas abertas as cidades vizinhas, mas quer e forçará o atendimento em urgência e emergência nos bairros, descentralizando esse tipo de serviço de saúde. “Vou descentralizar os atendimentos. Vamos deixar o Sameb para tantos quantos quiserem vir e dar ano nosso povo um atendimento diferenciado nos bairros. Essa é a minha ideia”, afirmou. E sobrou até um desabafo contra os médicos. “Vamos implantar primeiro no Tupã. E vou conseguir, com ajuda dos médicos ou sem ajuda deles”, disparou. 

Também sem citar a “bronca” via redes sociais aos demais prefeitos, Furlan deixou uma alfinetada. “Não vamos construir nossa região só com o Furlan. Temos que construir nossa região com todos. Ninguém pode deixar para trás nenhum item”, finalizou .

Com informações de Webdiario

Comentarios

Comentarios