Quem ganha o novo piso de R$ 954 por mês terá de trabalhar 35 anos sem gastar R$ 1 se quer para alcançar o salário anual de um deputado ou senador. Por mês, cada congressista recebe o equivalente a 3 anos de salário mínimo.

Estou escrevendo esse texto, pois me indigna um pai de família levantar as 04:00 horas da manhã, pegar ônibus lotado, dedicar 08:00 horas do seu dia e ganhar R$ 954. Não entrarei no fato do valor do salário mínimo, mas sim do reajuste, que foi apenas R$ 17,00. Ainda R$ 11 reais a menos do previsto que seria de R$ R$ 965. E essa foi a justificativa:

Economia de R$ 3,3 bilhões

Com a decisão de conceder um reajuste R$ 11 menor em relação à estimativa anterior de R$ 9Lógico, estamos falando somente do salário, não mencionei ajuda de custos que os parlamentares recebem (vide tabela abaixo). Se fossemos contabilizar todas as regalias precisaríamos juntar além do nossos anos de vida, acrescentar a dos filhos, netos e bisnetos na conta, e talvez nem assim chegaríamos nos custos que um deputado federal custa para a União.5, o governo economizará cerca de R$ 3,3 bilhões em gastos em 2018.

Veja a tabela de benefícios (até fevereiro de 2016):

http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/lista-todos-os-salarios-e-beneficios-de-um-deputado/

 

Estou escrevendo esse texto, pois me indigna um pai de família levantar as 04:00 horas da manhã, pegar ônibus lotado, dedicar 08:00 horas do seu dia e ganhar R$ 954. Não entrarei no fato do valor do salário mínimo, mas sim do reajuste, que foi apenas R$ 17,00. Ainda R$ 11 reais a menos do previsto que seria de R$ R$ 965. E essa foi a justificativa:

Economia de R$ 3,3 bilhões

Com a decisão de conceder um reajuste R$ 11 menor em relação à estimativa anterior de R$ 965, o governo economizará cerca de R$ 3,3 bilhões em gastos em 2018.

“Cada um real de aumento no salário mínimo gera um incremento de R$ 301,6 milhões ao ano nas despesas do governo”, informou o Ministério do Planejamento na proposta da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) encaminhada ao Congresso em abril.

Fonte: https://g1.globo.com/politica/noticia/temer-assina-decreto-definindo-salario-minimo-de-2018-em-r-954.ghtml

Evolução do salário mínimo ao londo do tempo

http://portalbrasil.net/salariominimo.htm#sileiro

Mas, e como vamos acabar com isso?

Essa é uma pergunta relativamente simples, votando corretamente. Hoje existem algumas ferramentas que podem nos ajudar a monitorar os políticos, e que fornecem informações relevantes sobre oque cada um deles andam fazendo. Isso nos ajuda a ter conhecimento sobre um possível candidato.

Vigie Aqui

Vigie Aqui é uma ferramenta lançada pelo Instituto Reclame Aqui que destaca, em qualquer site, os nomes de políticos que ocupam ou ocuparam
cargos eletivos, além de Ministros de Estado, com pendências na Justiça.

E como funciona:

Com apenas 3 cliques, você instala o plugin do Vigie Aqui em seu navegador e pronto. Basta navegar normalmente que, sempre que o nome de um político condenado, processado ou investigado aparecer, o Vigie Aqui grifa ele de roxo. Depois, é só passar o mouse por cima do nome para conferir a ficha judicial do político.

Acesse:http://www.vigieaqui.com.br/

Download: https://chrome.google.com/webstore/detail/vigie-aqui-por-reclame-aq/fppgcbpmlfplbgmpcdlhjjniojgblded

Operação Serenata de Amor

É projeto de tecnologia que usa inteligência artificial para auditar contas públicas e combater a corrupção. A ideia surgiu do cientista de dados Irio Musskopf, ao perceber que ainda existiam muitas brechas no uso de tecnologia para fiscalizar gastos de parlamentares. Ao compartilhar a ideia com amigos, não demorou muito para o projeto ganhar força e um time formado por 8 pessoas dispostas a realizá-lo.

Nascia então a Operação Serenata de Amor, focada em fiscalizar os reembolsos efetuados a partir da Cota para Exercício da Atividade Parlamentar, que custeia alimentação, transporte, hospedagem e até cultura, cursos e assinaturas de TV dos deputados federais.

Acessehttps://serenatadeamor.org/

Esse é um texto resumido, pretendo fazer um comparativo completo entre os salários dos deputados contra o mínimo e levantar um debate de o que realmente precisamos fazer para inverter esse cenário.

Publicação Original

Comentarios

Comentarios